Como cobrar pelo trabalho de freelance webdesign?

como cobrar pelo trabalho

Quando comecei a trabalhar como freelancer já rolava uma dificuldade em definir como cobrar pelo trabalho.

Notei que havia um consenso entre muitas pessoas da minha área em cobrar por hora… então foi por aí que comecei.

Não demorou muito para que eu, como bom questionador, observasse que:

“Se eu estou trabalhando por hora e o dia é limitado em 24 delas… em algum momento vou limitar o que eu posso ganhar”

E o pior: voluntariamente!

Outra questão que ficava martelando na minha cabeça: não importa o quanto ajudei uma empresa a crescer com meu trabalho, se demorei 1 hora para fazê-lo… vou receber só por essa hora.

Algo não fechava e finalmente lembrei de uma historinha boba que li uma vez, talvez você a conheça:

“Uma vez um navio parou de funcionar em alto mar e ninguém sabia resolver o problema. Chamaram um especialista que rapidamente analisou a situação e desceu para a sala de máquinas.

Apertou um parafuso solto e pronto: o navio estava de volta em movimento. Não levou nem 15 minutos.

Ao cobrar pelo serviço, os donos do navio ficaram em choque: – Como assim você vai nos cobrar 10 mil reais por um serviço feito tão rápido?

O especialista refez a nota e entregou a eles:

Apertar um parafuso – 50 reais

Saber qual parafuso apertar e fazer o navio voltar a funcionar diminuindo o prejuízo da empresa em milhões de dólares – 9.950,00 reais”

como cobrar o trabalho
Os carros são como as lanchas, as motos como os jetskis e o navio é como o negócio do seu cliente.

 

Foi a partir daí que percebi que ao invés de vender minha hora eu deveria vender o valor do meu trabalho.

Valor não tem nada a ver com quanto tempo você executa uma tarefa ou que tipo de tarefa é essa.

O valor do seu trabalho se reflete em quanto o cliente acha importante aquilo que você tem a oferecer para o negócio.

Muitas vezes o freelancer não sabe mostrar o quão importante aquele job é para o sucesso da empresa do cliente.

E aí acaba aceitando menos do que acha que merece ou pior: nem acha que merece mais.

Antes de enviar a próxima proposta, se questione:

“O que seu cliente valoriza?”

“Como você pode ajudá-lo a ir da situação atual até onde ele deseja ou almeja?”

“De que forma você e seu trabalho irão contribuir para a felicidade dele (e do negócio)?”

Ao longo da minha trajetória profissional, aprendi a adicionar uma variável ao valor cobrado pelo meu trabalho:

  • Não curti o projeto, estou fazendo puramente por dinheiro? Aumento o valor.
  • Gosto do projeto, ele me faz sentir feliz e realizado? Diminuo o valor.

Assim encontrei um equilíbrio entre trabalhar por dinheiro e trabalhar por prazer, sem precisar abrir mão de nenhum dos dois no caminho.

Decidir como cobrar pelo trabalho sendo um freelancer é algo muito pessoal. Talvez você decida que prefere continuar cobrando pela sua hora ou através de outras métricas – e tudo bem.

O importante é que você se sinta satisfeito e feliz enquanto entrega valor para os seus clientes. 

Preparamos um artigo abordando o tema “Como lidar com prazos sendo um freelancer”. Clique aqui para ler.

compartilhe com um amigo

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook

deixe seu insight

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a receber nosso conteúdo

Nosso conteúdo na sua rede social favorita

Arlindo Jr.

Arlindo Jr.

Trabalha há mais de 10 anos com design, tecnologia e marketing e resolve problemas na slin.digital, além disso adora trocar uma idéia e tomar um café :)