Minha experiência com o Lifelong Learning

minha experiência com o lifelong learning

Dez anos atrás quando comecei a trabalhar com UX design, ninguém sabia o que era Lifelong Learning.

Não existia um conceito para o que eu já praticava, do meu jeito.

De acordo com a LLCQ (Lifelong Learning Council Queensland), a definição do termo é “um aprendizado que é para toda a vida. Flexível, diversificado e presente em tempos e lugares diferentes. Promove o aprendizado para muito além das escola tradicional e adentra a vida adulta”.

Olhando para trás, percebo que o que mais me fez desenvolver essa habilidade foi ter um pensamento cético. Sempre questionei o porquê das coisas serem como eram.

  • “Mas por que isso tem que ser feito assim?”
  • “Existe outra maneira, mais simples ou mais fácil?”
  • “Por que isso está sendo feito?”

Me fazia essas perguntas, muitas vezes de forma até inconsciente, em cada projeto que trabalhava.

Quebrei muito a cabeça, mesmo quando o método ou processo já existiam, sempre em busca de algo melhor.

Hoje, na era do tutoriais faça-você-mesmo, eu ainda queimo neurônios tentando modificar métodos e processos.

Aí você pode me perguntar “Pô Arlindo, mas pra quê cara? Não é mais fácil seguir o método e pronto?”.

Pode até ser mais fácil em algumas circunstâncias, mas o aprendizado que eu tiro da experiência toda é incomparável.

O botar a mão na massa, errar (muito), suar (muito) e bater a mão na mesa (muito) me fortaleceu e me fez desenvolver o amor por resolver problemas que tenho hoje.

Esse questionamento todo pode parecer cansativo, e não vou mentir: às vezes é mesmo.

Mas me permitiu trabalhar sem estar no piloto automático, a pensar no todo de cada projeto, a onde eu quero chegar com cada ação que executo e em como ela vai impactar o resultado final.

A nunca me dar por satisfeito nas coisas que aprendi e que tive que reaprender, vez após vez.

Foi o que me deixou lançar projetos, como o da minha empresa slin.digital, mudar de emprego, de área e de metodologia tantas vezes.

O Lifelong Learning (algo como aprendizado contínuo) é isso: continuar a buscar maneiras e soluções mais simples, menos desperdício, mais satisfação profissional e pessoal, felicidade, resultado…

E essa foi minha experiência com ele.

compartilhe com um amigo

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook

deixe seu insight

Leave a Reply

Seja o primeiro a receber nosso conteúdo

Nosso conteúdo na sua rede social favorita

Arlindo Jr.

Arlindo Jr.

Trabalha há mais de 10 anos com design, tecnologia e marketing e resolve problemas na slin.digital, além disso adora trocar uma idéia e tomar um café :)